Veja as “pérolas” que surgiram no primeiro dia de tags no Steam

O Steam lançou nesta quinta um sistema de tags para facilitar a busca por jogos de uma maneira mais específica. Agora, além dos clássicos “RPGs”, “Simuladores”, e “Estratégia”, é possível ver games reunidos em categorias como “Boa História”, “Belos Cenários”. Quanto mais específico, melhor.

O sistema é aberto, ou seja, qualquer jogador pode ir no Steam e colocar quantas tags quiser num jogo. É possível colocar tags até em games que você nem jogou. E esse foi o sinal verde para a inclusão das tags mais engraçadas e bizarras.

O Kotaku americano selecionou algumas tags hilárias, como “Lixo Hipster” ou “Jogos que não são jogos”. A gente aproveitou a deixa para ver alguns marcadores criados por brasileiros e que já estão populares no sistema.

A tag abaixo, por exemplo, tem tudo para se tornar um clássico do Steam. Tem jeito melhor de descrever um jogo do que falando: “dá pra encher de mod e o bagulho fica doido”?
tag1
Quem criou a tag abaixo foi simples e direto ao ponto. Afinal, quando você fala que um jogo é “bãozão”, todo mundo já entende o que você quer dizer.
tag2
Algumas tags podem gerar polêmica. Afinal, não é todo mundo que acha que Battlefield pode entrar na categoria “Pula Pula Bate Bate”.
tag3
É bem possível que o Marcus, aqui do Kotaku, tenha alguma coisa a ver com a tag abaixo.
tag4
Estamos apenas no primeiro dia de funcionamento do sistema de tags, mas a briga entre fãs e haters de alguns jogos já está pegando fogo. As tags de Castlevania 2 mostram bem isso.
tag6
Outra tag que tem tudo para virar um clássico é “Fabioloso”. Certamente alguém errou a digitação, a tag entrou no sistema e agora as pessoas estão usando no lugar de “Fabuloso” sem nem perceber. Ou essa é alguma gíria que eu não conheço?
tag7
E, para finalizar, nada melhor do que descrever os jogos de Star Wars como “pew pew pew”:
tag8

Via Kotaku


Passa o Controle